[avatar user=”KS1″ size=”thumbnail” align=”left”]Katia Saules – Atriz, formada em Artes Cênicas, escritora, critica de artes e colaboradora do site Na Pauta Online.[/avatar]

Sabe aquele ator que te ganha logo de cara? Israel Linhares é assim. Ator múltiplo, com total domínio de palco e por isso nos ganha logo na primeira cena de seu irresistível monólogo “Eu sou eles”, que conta com textos de Raphael Miguel e do próprio Israel.

Um espetáculo curto (apenas 60 minutos) que deixa um gostinho de quero mais, porém muito bem executado, desde 2012, quando estreou sob a batuta do igualmente talentoso Wendell Bendelack.

Israel Linhares interpreta oito personagens em cena, entre eles, uma apresentadora de um programa para adultos vestida de Branca de Neve e o meu preferido ‘o esquisitão Miro’, que vem diretamente de seu outro espetáculo ‘Terapia do Riso’, de enorme sucesso. Miro gera total empatia com o público, é um personagem tão querido, que não pode faltar mais em nenhum espetáculo de humor do ator.

Um ótimo espetáculo para rir sem moderação, onde cada nova cena trás o fôlego necessário para sua execução. Vê-se a preocupação do ator na composição de cada persona, e o resultado é justamente o que se espera quando vamos numa comédia.

Com figurinos assinados pelo premiado Nei Madeira, Israel vai dando vida a cada tipão, um diferente do outro e nos fazendo embarcar em cada situação ali criada. Risos e identificação. O ator sabe tocar em cada um com seu texto e atuação pontuais.

Monólogos são notoriamente difíceis, sempre um grande desafio para qualquer ator, mas quando bem feitos, se tornam verdadeiros deleites, e isso ocorre em “Eu sou eles”.