[avatar user=”PA” size=”thumbnail” align=”left”]Paula de Abreu – Editora de moda, designer, fashionista formada pela Polimoda Firenze e colaboradora do site Na Pauta Online.[/avatar]

Quem vê de longe pode até confundir o pied de poule com o xadrez ou algum tipo de quadriculado. Mas não se engane: a padronagem de nome francês com visual semelhante a pequenos pés de galinha (daí o nome “pied de poule”) vai muito além das “pegadas de ave”.

O pied de poule é uma das padronagens mais tradicionais e revisitadas do guarda-roupas, com origem no século 19. Mas foi só na década de 20 que ela ganhou o mundo ao ser eternizada por Coco Chanel em seus clássicos casacos de tweed. Desde então, os “pés de galinha” não saíram do closet e ganham releituras que atualizam o estilo.

Foi Christian Dior, que o tornou famoso no final dos anos quarenta criou a embalagem do seu famoso perfume Miss Dior.

Desde então, este padrão foi modernizado através do uso de misturas de materiais incomuns e jogos cromáticos, verticais, horizontais e diagonais, até as versões mais legais para usar nesta temporada. Entre as muitas propostas vistas na passarela, destaca-se o clima urbano, que acrescenta um toque original as de táxi amarelo nas roupas com linhas assimétricas.

Para os mais tradicionalistas, há também a versão micro, para os mais ousados, vemos um verdadeiro “flashback” com um houndstooth colorido de um vermelho intenso.

Todos loucos pelos chunky sneakers!!!

Thick sneakers voltam a ser tendência!

Você conhece os tênis com sola espessa e grossa e da forma pouco “graciosa”, tenho visto praticamente em toda parte dentro e fora das passarelas.

Como o proposito e o tênis ele vai usado com tudo desde o jeans e camiseta até roupas hiperfemininas, de saias midi a vestidos esvoaçantes, para um jogo de contrastes que farão sua aparência única.

Do icônico e conhecido Triple S by Balenciaga ao muito estiloso Falcon, entre os recém-chegados à Nike.. Do branco disruptor assinado Fila alle Rhyton por Gucci com logotipo glitter multicolor.

Jeans com barra desfiada, voltou!

Um clássico dos anos 1990 e 2000 que foi repaginado e voltou com tudo para o guarda-roupa. É isso mesmo, a moda está sempre renovando suas tendências e depois dos óculos transparentes, chokers, croppeds, boinas e bandanas terem voltado, chegou a vez dos jeans com barras desfiadas. A brincadeira com a barra pode ser mais ousada, formando franjas, ou mais discreta, apenas desfazendo a bainha.

Ter a barra do jeans desfiada não é novidade para ninguém. Mas, diferentemente da moda destroyed, a tendência vem para trazer um contraponto ao look tradicional de calças, saias, shorts. Nessa repaginação, o desfiado, em geral, acompanha as peças de corte reto e o marco principal , além do desfiado, são as barras mais curtas mostrando um pouco da perna ou na altura da canela perfeito para usar com todos os tipos de sapatos.

Para as amantes de produções retrôs, essa tendência vai ser perfeita. Você pode usá-la em diversas peças de roupa, inclusive nas jaquetas que foram os principais modelos a receber as barras desfiadas no passado. Aposte em um look mais vintage e aproveite o movimento da peça jeans para ser o ponto central do visual. Para isso, basta investir em uma combinação simples nos outros itens. Opte por cortes básicos, mas com toques de cor.

Macaquinho para o verão: como combinar a peça com acessórios.

A melhor parte dessa tendência clássica é que você pode reproduzir na sua casa. Escolha um shorts, calça, saia ou jaqueta jeans e coloque sua imaginação para trabalhar. Você pode escolher desfiar as bainhas de baixo ou a barra do cós.

E, para isso, é só cortar na altura desejada ou o suficiente para tirar a costura. Depois use uma lixa se quiser um acabamento discreto. Caso a intenção seja conseguir franjas maiores, desfie o tecido com a ajuda de uma pinça e, para finalizar, lave sua peça. O último passo é arrasar com o jeans de barra desfiada que só você vai ter

Vai chegar o verão, calor bombando, é difícil escolher uma roupa para usar no dia a dia. Parece que tudo aperta demais, sem contar que, dependendo do tecido, a sensação é de estar cozinhando dentro da própria roupa. Para fugir do calorão sem perder o estilo, a dica é investir nos macaquinhos. A peça tem tudo a ver com a estação mais quente do ano, é versátil e combina com diferentes acessórios. Saiba mais!

Existem diferentes versões de macaquinho

Por ser uma peça única e mais curta, o macaquinho causa a impressão de que não é nada versátil. Pelo contrário, com os complementos certos, dá para usá-lo em diferentes ocasiões, da mais informal à mais chique.

Além disso, existem macaquinhos de diferentes tecidos e formas, o que faz da peça um ótimo investimento. Tem estilos mais soltinhos, estampados, lisos, mais estruturados, em versão jeans, com decotes ou mais fechadinhos. Escolha o seu preferido e arrase!

Combine com acessórios despojados

Se a ideia é usar o macaquinho em looks mais informais, então você tem uma infinidade de combinações para fazer. Nos pés, por exemplo, opte por sapatos confortáveis, como tênis e rasteirinhas. As plataformas e sandálias com detalhes em corda deixam o visual com a cara do verão.

Outra dica legal é apostar em acessórios de acrílico para manter a vibe solar do look. Colares, pulseiras e brincos coloridos são algumas opções que valorizam ainda mais o macaquinho. Gosta de óculos escuros? Aposte nos modelos com lentes coloridas e nas cordinhas, estão super em alta!

Ok, mas o macaquinho só serve para os eventos e os looks do dia? Que nada! Dá, sim, para usar a peça única em ocasiões mais formais e chiques, basta adicionar acessórios que deem um toque mais “arrumadinho” à sua produção.

Sapatos altos já dão uma levantada no visual sem perder o frescor para a estação. Para a noite, macaquinhos mais fluidos e com poucas estampas costumam funcionar muito bem. Ah! Acessórios com brilho e uma maquiagem poderosa são complementos perfeitos para usar com o seu macaquinho na balada

Looks que afinam a cintura a famosa “Vespa vine”

Sem dúvida, cintura fina uma das mais belas características da figura, da harmonia e exalta a feminilidade. Uma alma retrô que sonha com um corpo de pin-up ou uma estrela de cinema como Anita Marianne Ekberg e Sophia Loren.

A boa notícia é que, com as precauções certas, você pode camuflar e afinar a sua cintura, com cortes, costuras, comprimentos ou linhas soltas. Aqui algumas idéias de estilo:

Equilíbrio delicado entre disfarçar e enfatizar. Neste jogo você decide uma linha “A” MA caso em que você tem mais busto, escolha um vestido decotado com faixa central, assim irá destacar clavícula e busto.

Também decotes estratégicos Wide, V, Left Collars desabotoado mangas largas tipo morcego assim cria volume faz com que ao se mover a cintura fica no segundo plano. E ajuda equilibrar as proporções.

Outros aliados para ajudar a disfarçar são as jaquetas, camisas e cardigans. Outro aliado é a saia de cintura alta, pois recria uma forma melhorando as laterais ate as coxas. Finalizando com o comprimento que chega um pouco acima do joelho .

As linhas das roupas podem ajudar, mas também uma grande ajuda vem das linhas verticais. As listras finas, pode ser em um terninho, vestido, macacão… ajuda a alongar a forma e minimizar a a cintura.

Os acessórios
Experimente usar solto e da mesma cor das partes altas. Escolha lenços, xales e cachecóis, deixe-os deslizar ao longo do busto por uma ilusão de comprimento que desliza para baixo do corpo. Joias e bijuterias colocarão o rosto em primeiro plano, sapatos com saltos grossos e moderadamente altos calibrarão sua figura.

Seios pequeno: dicas de estilo para valorizar-los.

Certamente permite que você use muitas roupas e a beleza é que nunca é vulgar! Descubra como ser feminina melhorando seus looks.

Audrey Hepburn, Olivia Palermo, Keira Knightley e Natalie Portman unidas por três características: beleza além da medida, o ‘ ícones de estilo, e seios pequenos. Como você pode ver, ter pouco seio não impediu que essas mulheres fossem consideradas bonitas e fossem imitadas por seu estilo inconfundível. Se você é desse time de seios pequenos, você tem uma vantagem sobre as mulheres com seios grandes: o que você veste, fica bom.

Os seios pequenos devem ser gerenciados no nível da imagem, assim como você pode gerenciar um quadril largo. Graças a técnicas de camuflagem e efeitos ópticos, você pode fazê-lo sentir-se mais volumoso, pode aproveitar o fato para usar tops e decotes ousados, permanecendo refinado: é versátil.

Veja os must-have para melhorar o look:

O sutiã

Primeiro de tudo, vamos começar pelo suporte. É preciso um sutiã estratégico que faz com que ele pareça mais completo e mais redondo, por isso é importante ter a roupa de baixo certa, que adiciona volume onde não tem. Tem sutiãs com bojo e push-up em diferentes versões e cores para todo tipo de decote, são essenciais. No caso de você estar usando um top sem alças que deixa as costas nuas, lembre-se de que você sempre pode usar a ajuda de sutiã de silicone autoadesivo, sem uma faixa sob os seios ou alças. A boa notícia é que, se você tiver seios pequenos pode ser um elemento de estilo. Meu preferido um sutiã de renda branco, por exemplo, usado debaixo de uma camisa de seda que descobre.

Cores e padrões

Tenha em mente que cores escuras tendem a “encolher” e fazer uma forma mais seca e plana. Por esta razão, não recomendo o uso de tops pretos ou mais escuros, prefira de cores brilhantes, estampados ou coloridos. Assim como os padrões contrastantes ajudam muito a recriar um volume onde não há. Pense nas linhas horizontais e largas de um belo top marinière: são perfeitos! Outra opção estampas de flores ou fantasias ópticas. Portanto, a roupa cromática ideal é uma parte inferior do corpo meio escura e a parte superior clara e brilhante.

Os tecidos

Você tem sorte o suficiente para usar tecidos grossos como jacquard, matelassé ou tecidos em relevo que ajudam você a visualizar seus seios. Tecidos finos escorregam para trás e podem acentuar o seio diminindo ainda mais. Se o tecido escolhido combinar com uma fantasia extravagante, o jogo esta feito.. Tecidos brilhantes, como cetim prata ou ouro, são perfeitos porque “dilatam” as formas, especialmente em cores claras.

Linhas e detalhes

Não esqueça os detalhes eles são estratégicos! Sim, para bolsos, babados, laços, pregas, puffs, cachos, aplicações e assim por diante quanto mais “elaborado” melhor As linhas redondas funcionam bem, como grandes colares redondos.Tudo o que é vertical ou diagonal (por exemplo, um profundo decote em V), tende a esticar o busto e, em seguida, mostrar ainda mais um seio muito pequeno. Ao contrário, se você quiser ousar um decote, coloque uma camisa de seda que se abre para V no busto, enfatizando.

Ombros nus e costas

Se há um tipo de top ou vestido que deixam os ombros e ou as costas nuas, não é aconselhável usar um sutiã. Se você tem seios minúsculos, vá em frente no verão ou em uma noite importante, destacando os ombros e as costas, sem sutiã ou, no máximo, com um sutiã de silicone autoadesivo.

Alguns tops

Os tops com decote a americana com gola alta e ombros nus, assim como as golas olímpicas, estão muito bem, pois tendem a dar volume. Você se lembra das golas sofisticadas que Audrey Hepburn sempre vestiu? O Crop top também e uma ótima opção.

A bijoux

Como colares curtos e brincos chamativos e luminosos são uma chamam a atenção para si e distraem o decote. o mesmo com turbantes, acessórios de cabelo e óculos original tem esse efeito catalisador.

O maiô, biquini

Com faixas cruzadas, com babados, em tecido grosso e duplo, acolchoado, cravejado de contas e lantejoulas … o sutiã do seu biquíni deve ser “trabalhado” e de grande impacto. Evite triângulos suaves e monocromáticos e surpreenda-se com cores brilhantes e padrões chamativos. Aplique o mesmo conceito com o maiô devem ser ricos e trabalhados, com um mínimo de preenchimento. Foto 22

Cuide da sua pele.

Flacidez facial: conheça técnica para evitar o envelhecimento da pele, o método estimula a produção de colágeno e promove efeito lifting.

Conforme envelhecemos perdemos a capacidade de funcionamento de vários tecidos e estruturas. Os ossos vão ficando mais frágeis e menos densos, o músculo atrofia, a pele afina, fica manchada, enrugada e flácida. A flacidez é a alteração mais marcante do envelhecimento, pois ocorre devido à perda progressiva de colágeno, principal proteína do corpo humano.

O colágeno diminui a partir dos 30 anos e segue progressivamente piorando em quantidade e qualidade. Vários fatores interferem na evolução da flacidez, desde genética, doenças, idade, alimentação e agressores ambientais como a poluição.

A região inferior da face e o pescoço, devido à falta de sustentação, transparecem a flacidez de forma mais marcante.

Os fios de sustentação são uma opção de tratamento para a flacidez do rosto e do pescoço. Eles têm duas funções: a primeira de levantar e tracionar a pele com um efeito lifting, e a segunda estimular o colágeno. Geralmente os fios têm uma capacidade de estímulo gerada pela substância do qual são formados, com o exemplo o ácido polilático.

O efeito lifting dos fios é relativo e depende do material, do modo de colocação, do número de fios e também da resposta individual. A colocação de um fio único de cada lado da face é insuficiente para um bom resultado. Na maioria das vezes, são necessários de 2 a 4 fios de cada lado da face e pelo menos 2 fios no pescoço.

A colocação é feita em ambiente cirúrgico ambulatorial, com anestesia local nos pontos de entrada e saída dos fios. Após o procedimento, a pele fica repuxada e levemente dolorida.

Os cuidados pós-cirúrgicos incluem pouca movimentação e alimentação leve durante 4 dias. Os efeitos colaterais são repuxamento da pele e hematomas leves. A duração do “efeito lifting” é de alguns meses, porém o estímulo de colágeno persiste por até 2 anos.

Em geral, o fio também pode ser combinado com preenchimento e toxina botulínica. Converse com seu dermatologista pois essa pode ser uma opção interessante para flacidez facial.

Lola Cosmetics lança linha de maquiagem vegana e sem gênero

A OH! Maria já nasce com um portfólio recheado de batons, iluminadores, lápis de olho, paletas de sombra, blush e contorno. Todos veganos e dentro do conceito sem gênero.

Produtos com fórmulas poderosas em embalagens superdivertidas? Taí a receita descolada da Lola Cosmetics. Agora, a marca acaba de ganhar uma irmã caçula. Estamos falando da sua nova linha de maquiagem, a oH! Maria.

No portifólio composto por 55 produtos estão batons (em bala semi-matte, líquido matte, gloss e a versão em lápis apontável), três paletas de sombras, duo de contorno, iluminadores, blush e lápis de olho. Sobre as cores? Pense numa cartela que abraça tons neutros a opções metalizadas e saturadas, como rosa, roxo e verde. A melhor parte é que todos os produtos são veganos e sem gênero.

As novidades não param por aí! Este mês a marca abre as portas da sua segunda loja conceito em solo paulistano, dessa vez no Shopping Morumbi – a Lola também tem mais um loja no Rio e uma em Brasília. A arquitetura rústica remete a um mercadão popular e por lá você pode encontrar os lançamentos de make, além de skincare e haircare.