Avatar
Katia Saules – Atriz, formada em Artes Cênicas, escritora, critica de artes e colaboradora do site Na Pauta Online.
Esta coluna vai ao ar todas as quartas-feiras.

Uma proposta muito diferente já nos conduz ao teatro de forma irreverente. Nunca se viu pagarem ao espectador e nesta peça é isso que ocorre. Você ganha os convites para assistir e no final ainda ganha dez reais, diretamente das mãos dos atores. Uma ideia genial, que não poderia vir de outros artistas senão da Cia “OS MELHORES DO MUNDO”.

Adriana Nunes integra a companhia, e brilha com sua Mercedez, num espetáculo onde além de protagonizar, ainda dirige. Ela vive uma humilde dona de casa, que abre seu coração para o locutor de rádio Wanderley Wandson, ao contar sua história, repleta de nobres sentimentos. Divide a cena com o incrível Ricardo Pipo, que se desdobra em vários personagens e nos faz rir do início ao fim.

Mercedez é uma personagem cheia de boas sacadas, que fala dos mais diferentes assuntos de forma hilária e ainda trás a tona o “empoderamento” feminino, deixando claro que a mulher deve se amar em primeiro lugar, antes de abrir espaço para que alguém chegue em sua vida. Tudo com muita naturalidade e humor, os atores tratam de educação, comportamentos, sexo, trabalho, vaidade, amor… sem perder o pique, o “time” da comédia, que é sua marca forte.

Tudo é muitíssimo bem costurado, os textos sobre o primeiro namorado, suas agruras amorosas, as angústias de relacionamentos, a pindaíba de todos os meses e sobre as aventuras e desventuras da personagem se transformam em divertidas cenas que fazem com que a plateia se identifique e se renda às gargalhadas. O enredo é assinado por Victor Leal e música original de Marcello Linhos.

Um ponto alto a ser valorizado é a escolha do diferente cenário e figurino, assinados por Adriano e Fernando Guimarães, e inspirado na obra da artista plástica pop japonesa Yayoi Kusama, onde bolinhas vermelhas e brancas compõem a estética da peça de forma divertida e bem lúdica.

Dois atores maravilhosos em cena, uma deliciosa história, uma luz bem pontual, cenário e figurinos divertidos que dialogam perfeitamente, e você ainda é pago no final??? A vontade é nem aceitar os dez reais, pois cada gargalhada já nos faz sair dali melhores do que quando entramos, mas mesmo assim, eles explicam a proposta e nos dão o dinheiro sorrindo, posando pra fotos e pedindo em troca somente a divulgação, o “boca a boca”, que claro, já aconteceria mesmo sem o tal “pagamento” ofertado ao público.

A peça que já foi vista por mais de 10 mil espectadores segue sua trajetória de sucesso e promete arrebatar o Rio de Janeiro, pois Mercedez com Z é, acima de tudo, um espetáculo que trata de esperança, felicidade e amor com MUITO humor.