Rodrigo Nunes, sócio fundador da Ad Clinic. ( Ad Clinic )

Beleza, Estética e Bem-Estar é um dos setores que mais cresceu no Brasil, mesmo diante da crise. Entenda por que elas ainda têm muito para crescer!

Curitiba O setor de Beleza, Estética e Bem-Estar tem se mostrado um ponto fora da curva no mercado brasileiro. É só analisarmos o seu crescimento constante em períodos críticos da economia: entre 2015 e 2017, os anos mais delicados da crise econômica que enfrentamos, o setor cresceu mais de 35%, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Ao contrário do que muitos podem pensar, cuidados com a beleza e o bem-estar não são simples “caprichos” para os milhões de brasileiros e brasileiras que seguiram consumindo os produtos e serviços do setor, que se tornou um dos principais segmentos de franquia do País.

E qual é o segredo para todo esse sucesso?

Segundo empresários de sucesso, são vários os fatores: o investimento em tecnologia, ambientação e experiência do consumidor dentro da clínica ajudam a encantar o público – que também passou a ser um elemento chave na ascensão deste mercado.

É o exemplo do empresário Rodrigo Nunes, que em 2014 fundou a Ad Clinic com sua esposa Aline Nunes e desde então segue estudando o sucesso do seu negócio, bem como o do mercado estético como um todo.

Segundo Rodrigo, o “pulo do gato” foi perceber que poderia entregar um serviço personalizado e de alto padrão por valores acessíveis e assim atingir um imenso público, até então negligenciado.

E essa perspectiva não poderia estar mais correta: ainda segundo a ABF, em 2017, cerca de 79% dos gastos em procedimentos estéticos são dos públicos B (39%) e C (40%), enquanto o público A representa apenas 9% dos mais de 86 bilhões de reais gastos.

Ou seja, a virada de chave das clínicas de estética foi trazer a qualidade e a ambientação das clínicas de luxo para um público mais acessível.

E se você acredita que essa ascensão está chegando ao seu limite, é aí que você se engana: o mercado de estética no Brasil, 3º maior do mundo, ainda tem muito o que crescer.

Segundo dados levantados através de uma pesquisa realizada pelo CNDL e SPC Brasil, apenas 18,2% dos brasileiros frequentam clínicas estéticas na hora de cuidar do corpo.

É um percentual pequeno, mas que já traz um imenso resultado econômico e tende a crescer cada vez mais com a expansão do mercado estético através de franquias de sucesso que levam beleza e bem-estar a todos os brasileiros.

Como é o caso do já citado fenômeno Ad Clinic, que em poucos anos de mercado conseguiu estruturar seu modelo de negócio e expandir-se em diversas cidades do sul do País e agora está abrindo franquias para todo o Brasil.