Mascara distribuída no PS antigo - divulgação

Cuiabá, março de 2020 – O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) recebeu várias denúncias de médicos que atuam no antigo pronto-socorro e de mães de pacientes internados mostrando que não tem material, medicamento e ainda está infestado de ratos e pombos. “A prefeitura anunciou que lá será a unidade de referência para atender os pacientes com Coronavírus, mas de que forma? Faltam até máscaras profissionais para os médicos e  profissionais de saúde. O prédio está infestado de ratos. Como pode ser referência para atendimento? Isso mostra o total descaso e despreparo da secretaria de Saúde que não fez um planejamento de material, de medicamentos e ainda de manutenção. Ratos em uma unidade de saúde é inadmissível”, afirma o diretor de Comunicação do Sindimed  Adeíldo Lucena.

Segundo relatos de médicos, um rato morreu no forro da sala de descanso dos médicos tiraram o rato, mas é impossível entrar na sala por causa do cheiro no local.

Um rato foi morto pelo pessoal da limpeza na UTI pediátrica com a ajuda de uma mãe de um bebê internado.  Ainda há pombos em toda a unidade.

Um colega relatou  que a Secretaria de Saúde do município montou um fluxograma no papel, mas na pratica há varias falhas: Como vai ser porta de entrada o PS antigo se for grave o local adequado é a sala vermelha e  trauma (que não tem banheiro), Equipamento de Proteção Individual (EPI)  estão em falta em todos os lugares. Assim como a máscara pff2 com válvula que é a indicada  e o capote de pano.

Não houve capacitação para a equipe da sala vermelha, os respiradores da UTI estão obsoletos  e os exames para o coronavirus só os casos com indicação. “Para a vigilância o cronograma de atuação está montado. Mas a realidade é q vai virar o caos se realmente tiver propagação em massa em Cuiabá”, comenta Adeildo.

Mediante as denúncias o Sindimed vai encaminhar para o Ministério Público para tomar as providências, visto que para a secretaria de Saúde está sempre ‘tudo funcionando a contento’.