A grande e forte massa de ar frio de origem polar que começou a entrar no Brasil no dia 6 de maio se espalhou mais pelo interior do país, como já era previsto. Nesta sexta-feira, 8 de maio, o ar gelado chegou com força ao Acre e a Belo Horizonte.

Mais recordes de frio aconteceram em capitais brasileiras. Em São Paulo, o recorde foi batido pela quarta vez esta semana.

Havia expectativa de novo recorde em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, mas que por muito pouco não ocorreu. A temperatura mínima nesta sexta-feira foi de 9,3°C e o recorde de frio para este ano é de 9,2°C, no dia 7 de maio.

Curitiba também estava na lista das possibilidades de novo recorde, mas não bateu. A temperatura mínima foi de 6,7°C e assim, o recorde de frio para 2020 continua sendo de 5,1°C que ocorreu no dia 7 de maio.

Em Florianópolis, a temperatura mínima foi de 11,8°C e também não bateu o recorde de 10,7°C registrado em 7 de maio.

Vitória, capital do Espírito Santo, estava na lista de possível recorde nesta sexta-feira,8 de maio, mas que não foi verificado. A temperatura mínima foi de 18,8°C e o recorde atual de frio para 2020 é de 17,4°C em 28 de abril.

Confira os novos recordes de frio em capitais do Brasil registrados em 8/5/2020, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

São Paulo (SP): 12,2°C (anterior 12,7°C em 7 de maio)

Belo Horizonte (MG): 13,9°C (anterior 14,1°C em 1 de maio)

Porto Alegre (RS): 8,9°C (anterior 9,1°C em 7 de maio)

Rio Branco (AC): 16,2°C (anterior 17,4°C em 19 de abril)

Frio no fim de semana do Dia das Mães

O centro desta massa de ar frio polar, que é a região mais fria do sistema, já está em deslocamento para para o mar e deve ficar próximo ao litoral de São Paulo.

Sobre a Climatempo

Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para os principais segmentos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, passou a investir ainda mais em tecnologia e inovação com a instalação do LABS Climatempo no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP). O LABS atua na pesquisa e no desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Principal empresa de consultoria meteorológica do país, em 2019 a Climatempo uniu forças com a norueguesa StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão.

A fusão estratégica dá à Climatempo acesso a novos produtos e sistemas que irão fortalecer ainda mais suas competências e alcance, incluindo soluções focadas nos setores de serviços de energia renovável. O Grupo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.