O Supremo Tribunal dos EUA ordenou esta quinta-feira ao presidente, Donald Trump, que entregue os seus impostos a um grande júri de Nova Iorque que o investiga, mas considerou que a Câmara dos Representantes, controlada pela oposição democrática, ainda não pode aceder a esses documentos.

A decisão representa um empate, embora prejudique o presidente, que até agora tem resistido à publicação das suas declarações de impostos, algo feito por todos os seus antecessores ao longo da história.