Especialista da Vetoquinol Saúde Animal alerta sobre a importância de controlar as doenças que tiram o lucro dos pecuaristas no período de terminação intensiva dos bovinos.

O confinamento de bovinos, técnica que objetiva acelerar a terminação dos animais no período da seca, e que envolve cerca de 5 milhões de cabeças/ano, atrasou em 2020. Segundo Antonio Coutinho, gerente de produtos de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal, esse foi mais um reflexo da pandemia, mas mesmo assim se mantém como uma importante prática para preparar os bois gordos para o abate. “A pecuária de corte dispõe de diferentes estratégias, mas, sem dúvida, o confinamento vem ganhando destaque, pois, bem manejados nutricional e sanitariamente, os animais ganham mais peso em curto espaço de tempo, o que proporciona mais lucratividade para os pecuaristas e melhor qualidade do produto final”.

Coutinho ressalta que o confinamento exige rígidos processos, incluindo mão de obra eficiente, rondas sanitárias periódicas e alimentação programada, entre outros. “São esses fatores em conjunto que proporcionam o sucesso do resultado final”. Ainda sobre o protocolo sanitário, o gerente de produtos da Vetoquinol explica que é de extrema importância estar atento a reservatórios limpos com volume de água adequado, cochos e placas revisados, cercas alinhadas, baias limpas e sem acúmulo de esterco e curral de manejo também limpo.

Outro fator importante é a prevenção e/o controle rápido e eficaz das doenças que normalmente acometem os animais no confinamento. “Fatores como estresse no transporte, adaptação à nova dieta, época seca, poeira e baixa umidade, status nutricional, manejo de castração e mochação, alta taxa de lotação e proximidade entre os animais favorecem o aparecimento das enfermidades respiratórias. Os pecuaristas devem estar atentos aos principais sintomas, como febre, baixa conversão alimentar, queda no ganho de peso, pelos arrepiados, secreções nasais e chanfro quente ou seco em fases mais críticas. O tratamento deve ser realizado com o uso de antibióticos de início e pico de ação rápido, proporcionando eficiência no tratamento e retorno rápido à produção”, recomenda Coutinho.

Recomenda-se também atenção ao protocolo de entrada dos animais no confinamento. “Eles já devem chegar preparados, ter passado por quarentena e pelo processo de vermifugação, já que entrarão em um sistema voltado para o rápido ganho de peso, que deve ser superior a 1,5 kg por dia. Caso os animais apresentem algum problema com vermes, deve ficar no pasto”, diz Antonio Coutinho.

A Vetoquinol Saúde Animal, uma das 10 maiores empresas de saúde animal do mundo, coloca à disposição dos pecuaristas as Soluções Vetoquinol Resolve, que contribuem para a evolução da produtividade da pecuária de corte e leite no Brasil, a partir da oferta de um completo pacote de soluções que resolvem os principais problemas sanitários dos rebanhos. O compromisso da empresa é com o eficaz controle das enfermidades e a segurança de produzir mais carne e leite seguras para o consumo humano, permitindo aos pecuaristas a obtenção de melhores índices zootécnicos e, assim, obtenção de mais lucro com a atividade.

“Vetoquinol Resolve auxilia os pecuaristas a resolver os principais problemas sanitários, responsáveis por tirar o lucro da atividade. É o caso de controle de carrapatos e mosca-dos-chifres, controle e monitoramento dos índices de verminoses, tratamento e prevenção de mastite, tristeza parasitária, pneumonias em confinamentos, infecções de casco e outros desafios da saúde animal”, complementa Humberto Moura, gerente de produtos de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal.

Para o efetivo controle da Doença Respiratória Bovina, a Vetoquinol oferece Forcyl, antibiótico de amplo espectro para bovinos, com baixo período de carência, dose única, rápido início e pico de ação, baixo risco de penalização no abate, menor resistência bacteriana (classe terapêutica moderna), facilidade no manejo, menos estresse para o animal e retorno rápido à produção. Para a garantia do controle de vermes, carrapatos, bernes, bicheiras e moscas-dos-chifres, a Vetoquinol indica Contratack Injetável, endectocida injetável para cria e recria dos bovinos de corte.