Monstrinho de animação vestiu o uniforme da rede e animou crianças para atividades físicas e de linguagem. Unidade também promoveu uma série de webinars com participantes direto do Canadá, incentivando o intercâmbio cultural e o bilinguismo

Brasil, São Paulo (SP), outubro de 2020 – A pandemia lançou um grande desafio ao setor de educação: um longo período com aulas à distância e para todas as faixas etárias. Para manter o engajamento dos alunos mais jovens, a unidade de São Bernardo do Campo da Maple Bear, rede de ensino bilíngue com metodologia canadense e com mais de 25 mil alunos, inovou e criou uma atividade que envolve captura de movimentos e inteligência artificial. A iniciativa ocorre dentro da Digital Learning Community, comunidade online de ensino que visa embasar e orientar alunos, pais e professores no dia a dia das atividades pedagógicas. Em poucos meses, essa comunidade já acumula quase 1 milhão de aulas e reuniões realizadas e 1,4 milhão de documentos depositados.

O objetivo da nova atividade interativa foi prender a atenção de crianças de 18 meses a 5 anos e estimular a atividade física em casa. “Neste momento de aulas remotas, muitas reuniões estão sendo realizadas para a discussão de ideias para mantermos o interesse dos alunos. Os professores têm trazido suas habilidades e conhecimento em diferentes áreas, bem como têm se esforçado em aprender as novas tecnologias. Uma das preocupações de nossa escola é também manter os alunos se exercitando e se movimentando em casa. Foi então que professora Amanda Batistucci sugeriu ter um personagem conhecido fazendo movimentos para que as crianças ficassem estimuladas a segui-lo e assim praticar um pouco de atividade física de maneira lúdica”, conta Keity Lioi, diretora da Maple Bear São Bernardo do Campo.

A ideia então foi colocada em prática com o uso de inteligência artificial. A professora faz os movimentos e um monstrinho de uma animação a segue na tela do computador. “Com este elemento lúdico, conseguimos aumentar o nível de atenção das crianças, especialmente dos primeiros anos do ensino Infantil, que apresentam relativamente menor tempo de concentração”, explica a diretora. Para tornar a atividade possível, foi utilizada uma rede neural (PoseNet) com uma camada de abstração web. Essa tecnologia permite a captura de vídeo do professor através da webcam do notebook, e projeta sobre seu corpo a animação do personagem.

Além da prática física, também foram abordados conteúdos linguísticos e uso de vocabulário no contexto de movimento. “Os alunos nesta idade são bastante imaginativos e se deslumbraram ao ver que o personagem estava ‘imitando’ a professora e, ainda por cima, estava usando o uniforme da escola como eles! Entendemos que a execução do currículo é de extrema importância para os alunos, porém também temos o olhar para momentos de descontração e movimento. Esses momentos fazem que o cérebro tenha um descanso e que os alunos possam retomar com mais foco a matéria da aula”, ressalta a professora Amanda Batistucci.

Outra iniciativa para reforçar o ensino à distância foi a realização de webinars com participantes direto do Canadá. “Um de nossos focos é trazer o idioma e cultura canadenses para estimular os alunos a utilizar o segundo idioma naturalmente. Aproveitamos então o Dia do Canadá celebrado em julho, que é feriado, para convidarmos amigos educadores para lives”, explica Keity Lioi. Ao todo, foram realizados cinco webinars, dividindo os alunos em grupos por faixa etária, dando assim a chance da participação de todos dentro do seu nível de maturidade. Os convidados foram diretores e coordenadores de escola, professores da educação Infantil e ensino Fundamental de várias regiões do Canadá. Foram abordados temas como o momento atual, como estão lidando com a pandemia no Canadá, a comemoração do Dia do Canadá, esportes, a vida na cidade de Toronto, natureza na região de Manitoba, além de curiosidades sobre as aulas nas escolas canadenses (horário, brincadeiras de intervalo, matérias, etc.).

“Os alunos amam a ideia de ter convidados de outros países, são muito curiosos, gostam de falar sobre a sua rotina para eles e ouvir a experiência de outros países”, conclui a diretora da Maple Bear São Bernardo do Campo.

Sobre a Maple Bear

Com origem em North Vancouver, British Columbia, Canadá, e com mais de 500 escolas em 24 países, atendendo mais de 40 mil crianças e adolescentes, a Maple Bear Canadian School é uma das líderes mundiais em educação bilíngue, oferecendo ensino Infantil, Fundamental e Médio de alta qualidade, fundamentado nas melhores práticas que posicionam a educação canadense entre as melhores do mundo. As escolas Maple Bear proporcionam um sistema de aprendizagem centrado no aluno, em um ambiente seguro e estimulante, despertando a paixão por aprender ao longo de toda a vida. No Brasil, a Maple Bear está presente em todos os estados do País com mais de 140 escolas, que contam com uma metodologia canadense de ensino experiencial, bilíngue e multicultural. Em 2017, o Grupo SEB tornou-se o controlador da master franquia brasileira, que investe em treinamento com educadores canadenses, oferece uma oportunidade de negócio sólido e com propósito social que contribui com a formação dos jovens e do País.