Entenda como a fototerapia pode combater à queda capilar e alopecia, além de outras doenças que afetam o couro cabeludo

 

Alopecia, quedas de cabelo, afinamento dos fios, oleosidade, calvície, entre outras doenças do couro cabeludo, agora, podem contar com tratamentos de laser e led – aliados da tricologia. Recentes, esses tratamentos podem ser usados para recuperação capilar dos pacientes, promovendo a redução dos processos inflamatórios e ajudando na cicatrização dos tecidos.

O tratamento oferecido consiste na aplicação de laser e led nos folículos capilares, facilitando a entrada de oxigênio nos poros. “Isso auxilia no crescimento mais saudável dos folículos. Além dos benefícios ligados à estrutura dos fios, a fototerapia ajuda na aceleração do fluxo sanguíneo do couro cabeludo, possibilitando uma melhora significativa na qualidade nutricional dos fios”, explica o gerente de pesquisa, desenvolvimento e inovação da Ecco Fibras, empresa responsável pela tecnologia, Lucas Sousa.

Segundo o especialista, durante o tratamento são aplicados feixes de laser de baixa potência localizados na região afetada, com o auxílio de aparelhos próprios para essa finalidade. “Cada tipo de luz promove um efeito diferente e pode ser utilizado para uma aplicação específica”, explica Sousa.

Abaixo, conheça mais detalhes de como a fototerapia pode ajudar em tratamentos capilares e quais efeitos promove:

Luz azul: Tem ação bactericida e fungicida, possibilita a hidratação dos fios e de couro cabeludo, combate os radicais livres e potencializa os efeitos de produtos cosméticos capilares, além de garantir brilho, hidratação e sedosidade aos fios.

Luz Vermelha: Combate processos inflamatórios, auxilia na selagem das cutículas e fortificação do fio. Ela também é uma opção para o tratamento da queda e na cicatrização de tecido, estimula síntese de colágeno, aumenta a produção de ATP e realiza terapia ILIB (técnica de laser terapêutico).

Luz Infravermelha: Tem função analgésica, para o tratamento de dores, atua na drenagem de líquidos, possui efeito anti-inflamatório. Além disso, a luz aumenta em 40% a penetração e eficácia de produtos e é capaz de intensificar a atividade mitocondrial, quando usada em conjunto com a luz vermelha para tratamento de queda e fortificação capilar.

Para colocar a fototerapia capilar em prática, utiliza-se o Ecco Hair – um aparelho lançado em parceria com a ABT (Academia Brasileira de Tricologia). A tecnologia foi criada exclusivamente para as necessidades de tricologistas e terapeutas capilares. “É possível realizar tratamentos em áreas isoladas ou ainda em todo o couro cabeludo”, afirma Sousa.

Principais tratamentos para o couro cabeludo

Segundo Lucas Sousa, a fototerapia pode tratar doenças do couro cabeludo, como:

Alopecias: indicado para o tratamento para crescimento e fortificação dos fios

Dermatite Seborreica: ideal para tratar a inflamação e a reparação tecidual e diminuir a oleosidade

Hidratação: Intensifica o efeito de produtos

Caspas: para combater fungos e promover a reparação do tecido

Pós implante Capilar:  para promover o combate a inflamação, melhorar a assertividade do folículo implantado e reparação tecidual mais rápida.

Outras doenças que a fototerapia também trata estão a foliculite e psoríase