48% dessas pessoas afirmam que o motivo foi medo de se infectar com a COVID-19, mas apesar da pandemia, é preciso marcar aquele checkup de exames e consultas de rotina

Matrícula das crianças, material escolar, IPVA, IPTU, impostos, revisão do carro, dívidas do Natal e Ano Novo e muitos outros boletos se acumulam no início do ano. Mas existe um item que às vezes passa batido nas planilhas familiares e que precisa de atenção: os checkups de saúde. E, segundo uma pesquisa feita pela Famivita em outubro de 2020, pelo menos metade deixou de fazer exames e consultas e 48% apontou como motivo o medo de se infectar com o coronavírus.

“Normalmente, quem já tem alguma doença vai fazer acompanhamento com o seu médico de rotina, mas as pessoas saudáveis precisam do checkup e o que indicamos são exames de rotina como o eletrocardiograma, para verificar a função elétrica do coração, exames laboratoriais de sangue, para avaliar glicemia, perfil lipídico, ureia, creatinina e ácido úrico, coleta de urina, para identificar alterações no sistema urinário e renal e exame parasitológico de fezes”, explica o médico e diretor do Centro Médico Atual, Jairo Souto.

Para Jairo, as pessoas “saudáveis” ou sem sintomas são as que mais precisam passar pelo checkup anual justamente para identificar desequilíbrios ou doenças de forma precoce, como as doenças cardiovasculares, principal causa de morte no mundo e que têm 80% dos seus casos preveníveis com a mudança do estilo de vida. No caso dos homens, ainda existem dados que apontam que sete em cada dez deles só vão ao médico por influência da mulher ou dos filhos.

Enquanto 80% das mulheres faz acompanhamento com o ginecologista, mais de 50% dos homens jamais consultou um urologista, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Os checkups são pedidos após consulta e avaliação do histórico clínico do paciente. Para homens e mulheres adultos, alguns outros exames de rotina do aparelho reprodutor também são indicados. Eles têm papel fundamental para monitorar as funções vitais do corpo.