Central de Fiscalização age para garantir cumprimento  da lei seca e dos protocolos sanitários de prevenção à Covid-19. A ação também visa a dispersão de aglomerações que contribuem de forma severa para a propagação do novo coronavírus

A Central de Fiscalização Covid-19 prossegue neste final de semana com a fiscalização de estabelecimentos de Goiânia. Equipes saem às 21 horas desta sexta-feira (19/2) de quatro Batalhões da Polícia Militar (BPM), distribuídos pela capital, para verificar o cumprimento da lei seca e dos protocolos sanitários de prevenção à Covid-19. A ação também visa a dispersão de aglomerações que contribuem de forma severa para a propagação do novo coronavírus.

No domingo (21/2), a fiscalização ocorre por meio do plantão de denúncias. Em caso de irregularidade ou suspeita, qualquer pessoa pode fazer denuncia por meio do aplicativo “Prefeitura 24 horas”. O Decreto 1.313 combinado com a Lei 8.741 calcula uma multa de R$ 4.705,00 para cada estabelecimento infrator.

A Central de Fiscalização Covid-19 da Prefeitura de Goiânia é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e formada por fiscais de diversos órgãos do município, como Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh), Secretaria Municipal de Trânsito (SMT), Guarda Civil Metropolitana (GCM), além de contar com o apoio da Polícia Militar.

Balanço

Durante a Operação Carnaval na última semana, 33 estabelecimentos foram autuados e fechados, além de 10 intimados por motivos diversos. Desde a publicação do decreto, que limitou horário de funcionamento de bares e restaurantes, em 27 de janeiro, a fiscalização já visitou 396 estabelecimentos, dentre os quais 76 foram autuados e fechados. Desde o início da pandemia, já foram cerca de 28 mil fiscalizações.