BRASIL, CUIABÁ, abril de 2020 – Com a presença de representantes de vários sindicatos, movimentos sociais e outras organizações, foi lançado nesta terça-feira (27) pela Frente Ampla por Vida Digna, Vacinação em Massa e Contra as Políticas de Fome e Morte manifesto em prol da vacinação em massa.

A Frente pretende fazer ações para lutar pela imunização de toda a população e combater as políticas de arrocho, miséria e morte implantadas pelos Governo federal e estaduais. Diante da catástrofe da pandemia de COVID-19, que ceifou mais de 390 mil vidas no país, da ingerência no sistema público de saúde e da calamidade imposta à classe trabalhadora pelo Governo de Jair Bolsonaro, esses movimentos se unem para mobilizar a população mato-grossense para a luta em defesa da vida, dos empregos, dos salários e direitos sociais.

No intuito de agregar o maior número de entidades possível, visando exigir que governos municipais, estaduais e federal tomem medidas mais efetivas que garantam a dignidade dos brasileiros, comida na mesa e a vacinação em massa contra a COVID-19, o movimento convida a todos para participar dessa luta, para dar uma basta no morticínio e na miséria que tanto afligem a classe trabalhadora no país.

A Frente entende que devido à negligência na negociação de vacinas e insumos para a produção de imunizantes, nesse momento, em abril de 2021, passados mais de 1 ano do início do estado de calamidade ocasionado pelo Coronavírus, menos de 5% da população brasileira tomou as duas doses da vacina; em Mato Grosso, menos de 4% da população tomou as duas doses e o pior: não há um plano de vacinação realmente eficaz para frear a contaminação e botar um fim próximo à essa pandemia. Os profissionais da Saúde enfrentam desassistidos a pandemia na linha de frente do combate à Covid-19 e seguem na luta pela recuperação dos muitos infectados, salvando vidas, mesmo com as péssimas condições de trabalho.

A Frente defende:

Medidas de proteção da vida com auxílio emergencial digno para trabalhadoras e trabalhadores!

Redução do custo de vida!

Valorização salarial!

Suspensão das aulas presenciais, mesmo que híbridas, das Instituições de Ensino, públicas e privadas, enquanto não houver vacinação!

O fortalecimento do SUS! A vida!

O fortalecimento do SUS! A vida!

 

ENTIDADES PARTICIPANTES:

– SISMA

– FENET

– Adufmat – Rondonópolis

– Adufmat S. Sind.

– Adunemat

– Sintep/MT

– Sindsep/MT

– Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra de Mato Grosso (MST/MT)

– Partido Comunista Brasileiro (PCB/MT)

– Corrente Sindical Unidade Classista/MT

– União da Juventude Comunista/MT

– Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro/MT

– Organização Anarquista Rusga Libertária/MT

– Mulheres Resistem/MT

– Autonomia e Luta – tendência sindical/MT

– SINETRAN/MT

– Intersindical – instrumento de luta e organização da classe trabalhadora/MT

– Alternativa Sindical Socialista

– SINTECT/MT

– SINASEFE

– Coletivo Alternativa de Luta

– Unidade Popular pelo Socialismo/MT

– Movimento de Mulheres Olga Benario/MT

– CUT/MT

– ANDES/SN